Home » » 1, 2, 3, aqui estou outra vez

1, 2, 3, aqui estou outra vez

Luísa tinha completado onze anos, e os seus pais pensavam que era tempo de ela deixar de dividir o quarto com sua irmã mais nova, construíram um quarto sobre a garagem, e mudaram para lá todas as coisas.

A menina ficou muito contente, tinha muito espaço para si e a privacidade necessária quando se chega à adolescência.

Ainda não tinha muitas coisas com as quais decorar o quarto, assim, sua mãe lhe levou a um bazar, onde ela pode encontrar todo tipo de coisas, algumas de segunda mão, com donos anteriores, encontrou um pequeno armário de madeira, com detalhes de videiras, já estava muito maltratado, mas mesmo assim o levou para casa para que o pai o consertasse, juntamente com outras coisas.

O pai de Luísa lixou e pintou o armário deixando como novo, enfeitando o quarto. Ela pensava em guardar lá o seu diário e coisas privadas que precisassem ficar fora da vista dos outros.

Naquela noite, ouviu-se a partir de dentro do armário um barulho, como se alguém tocasse, abriu as pequenas portas, não conseguia ver nada, mas o som continuava. Ela tinha a certeza que vinha de lá, mas como não enxergou nada, foi dormir.

Na noite seguinte, ela deixou as portas do armário abertas, não se ouviu o barulho da noite anterior, mas não podia guardar coisas nele, porque quando o fazia estas eram atiradas para fora em seu primeiro descuido.

Pediu a uma amiga para ir dormir na casa dela para guardarem suas coisas juntas. Se divertiram um pouco ao ver que o armário "cuspia" tudo que lhe colocavam dentro, quando de repente aparece dentro do móvel um baixinho gordinho e pequeno, que olhava para o seu rosto entre as prateleiras, era de cor verde acinzentado, estava nu, tinha uma espécie de chifres aos seus lados, seus olhos pareciam apenas abertos, em sua boca redonda tinha dentes finos, longos e afiados, seus dedos longos e finos agarravam as portas do armário. As meninas correram para o quarto do pai de Luísa, este para evitar mais escândalo à noite levou o móvel para a garagem, mas como a garagem ficava debaixo do quarto delas, a criatura subiu através das paredes, bateu dentro do armário de roupa e disse: -1,2,3, aqui estou outra vez! - E deu um salto para a cama, devorando as duas garotas.


Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...